Robinho é condenado a 9 anos de prisão por violência sexual

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


Foto: Reprodução

O atacante Robinho, do Atlético-MG, foi condenado nesta quinta-feira (23/11) na Itália a nove anos de prisão por suposto crime de violência sexual. A acusação levou em consideração um episódio envolvendo o jogador em uma discoteca de Milão, em 22 de janeiro de 2013. O atleta era jogador do Milan.

Segundo a imprensa italiana, Robinho conheceu a mulher em questão em janeiro de 2013, em um jantar em Milão. Na ocasião, ele estava com amigos e a esposa. O estupro teria acontecido nesta mesma noite, mas a denúncia foi feita meses depois.

A investigação pegou depoimento da vítima. Em 2014, Robinho foi ouvido pela promotoria. O Ministério Público chegou a pedia a prisão do jogador, mas a juíza Alessandra Simion negou o pedido de custódia por acreditar que não havia razão para isso, por falta de risco de reincidência, de fuga ou de supressão de provas.

Na época, Robinho divulgou nota negando o crime. Ele também negou, na mesma nota, envolvimento em abuso de uma mulher em Londres. Neste caso ele foi absolvido.

Confira o comunicado de Robinho:

O mesmo comunicado foi emitido pela página oficial do atleta no Facebook e no Instagram.

Outro caso

O atleta já esteve envolvido em um episódio semelhante em 2009, ano em que atuava pelo Manchester City. Na ocasião, Robinho teria abusado sexualmente de uma jovem em uma boate em Leeds, cidade que fica ao norte de Londres. Ele chegou a ser levado pela polícia para prestar esclarecimentos, mas foi liberado posteriormente.