Morar Melhor já beneficia 18 mil famílias em Salvador

Programa que concede até R$5 mil por imóvel para reformas chega ao bairro do Pau da Lima

Autor:

Publicada em


O programa Morar Melhor já atingiu a marca de 4.119 reformas de casas populares concluídas. Outras 5.922 obras estão em andamento e o programa já beneficiou quase 18 mil famílias em 47 bairros da cidade.

Na noite dessa quarta (18/5), o Morar Melhor, coordenado pela Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), chegou ao Pau da Lima, onde irá contemplar 616 residências. O prefeito ACM Neto esteve no local ao lado do secretário da Semps, Bruno Reis, e outras autoridades.

O programa concede até R$5 mil por imóvel para serviços de pintura e reboco da fachada; troca de esquadrias (portas, janelas, portões, venezianas); instalações sanitárias e recuperação ou troca do telhado.

Ao autorizar o início das obras no Pau da Lima, o prefeito destacou que essa iniciativa reconhece uma dívida histórica com a cidade no âmbito habitacional.

“Sabemos que muitas famílias sonham em reformar suas casas, mas que não conseguem fazer sobrar dinheiro no final do mês, sobretudo nesse momento de crise que todos estão passando. Por isso decidi criar o Morar Melhor e colocar, apenas no primeiro ano, R$100 milhões no programa, com recursos apenas da Prefeitura. Diziam que Salvador não poderia andar com as próprias pernas, mas agora mostramos que mesmo com as dificuldades conseguimos dar andamento às obras e aos serviços”, disse ACM Neto.

O Morar Melhor é um programa habitacional coordenado Semps em parceria com a Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil (Sindec), e visa promover melhorias em casas em situação precária em áreas pré-selecionadas, de acordo com levantamento do Censo IBGE 2010.

Ao todo, 27 bairros foram beneficiados, a exemplo de Alto do Coqueirinho, Cajazeiras IV, Nova Sussuarana, Pau da Lima, Santa Cruz e Uruguai. A expectativa é que ao longo de cinco anos 20 mil unidades habitacionais sejam reformadas.

As obras são viabilizadas exclusivamente com recursos municipais. A família selecionada pelo programa poderá escolher as intervenções a serem realizadas na residência, mas o benefício é vedado a pessoas que estão com os imóveis em situação de risco, de acordo com avaliação da Codesal, ou morem de aluguel, além de famílias que apresentem renda superior a três salários mínimos.

A fiscalização das obras é feita sob a supervisão da Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop), vinculada à Sindec.