Implantação de empresas, fábricas e indústrias devem gerar 20,6 mil vagas de emprego na Bahia

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


Implantação de empresas, fábricas e indústrias devem gerar 20,6 mil vagas de empregos na Bahia
Implantação de empresas, fábricas e indústrias devem gerar 20,6 mil vagas de emprego na Bahia – Foto: Reprodução

 

Implantação de empresas, fábricas e indústrias devem gerar 20,6 mil vagas de emprego na Bahia. O estado deverá ter a implantação de 224 empreendimentos, até dezembro de 2021.

Com investimentos de R$ 13,5 bilhões, a previsão é gerar 20,6 mil empregos diretos; de acordo com o balanço divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

No primeiro semestre deste ano, 31 empreendimentos implantados foram responsáveis pelo investimento de R$ 2,5 bilhões; e geração de 5,4 mil empregos diretos. Os dados são fruto de acompanhamento da secretaria; junto às empresas que assinam protocolos de intenções com o Governo do Estado.

Segundo o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão, os empreendimentos implantados mostram um panorama do trabalho que vem sendo desempenhado pelo governo baiano na interiorização dos investimentos:

“Desses novos empreendimentos implantados, 25 estão fora da Região Metropolitana de Salvador, com investimentos de R$ 2,4 bilhões e geração de 2,4 mil vagas, ou seja, as cidades do interior estão sendo industrializadas que também cresçam economicamente.”

Vários segmentos se destacam na previsão de volume de investimentos e empregos. São eles: Eletricidade Gás, com R$ 8,3 bilhões e 4 mil empregos; e Minerais não metálicos, com R$ 1,6 bilhão e 2,4 mil empregos.

Vale destacar a previsão de geração de empregos nos setores de Comércio e Serviços, com 3,2 mil postos de trabalho e Alimentícios, 2,6 mil vagas.

O segmento de Eletricidade e Gás também foi responsável pela maior aplicação de recursos no primeiro semestre de 2019. Foram investidos R$ 1,8 bilhão na entrada em operação de 20 parques eólicos.

Já o setor de Comércio e Serviços gerou o maior número de empregos com 2,8 mil vagas diretas, e a entrada em operação de Centro de distribuição, em Simões Filho. Segundo Leão:

“A geração eólica é a fonte de energia que mais cresceu no Brasil nos últimos anos e não é diferente na Bahia. A fonte renovável é responsável por 28% da energia gerada no Estado e ocupa a segunda posição no ranking de geração no país. São 156 parques eólicos em operação, espalhados por 20 municípios baianos, com 3,9 mil MW de capacidade instalada.”

Implantação de empresas, fábricas e indústrias devem gerar 20,6 mil vagas de empregos na Bahia
Fotos da Fábrica Gamesa Camaçari – Foto: Alberto Coutinho / Secom

Outros investimentos a vista

Nesse primeiro semestre, foram assinados 50 protocolos de intenções, nos mais variados setores econômicos; com previsão de R$ 2,3 bilhões em investimentos e geração de 4,7 mil empregos diretos. O segmento de Eletricidade e Gás continua sendo destaque no volume de investimentos; com 70% do total previsto para o estado.

Na análise dos empregos diretos, o setor de Calçados, Couro e Componentes gerou 1.066; e o de Comércio e Serviços abriu 1.049 vagas. Trata-se de setores intensivos em mão-de-obra, que colocam o estado como gerador de emprego e renda para a população a partir da captação desses empreendimentos, de acordo com a SDE.