ECONOMIAMais LidasÚltimas Notícias

Como usar o décimo terceiro (13º) salário de forma inteligente?

Quitação de dívidas, reserva de emergência, investimentos e despesas de inicio de ano estão entre as possibilidades

Como usar o décimo terceiro (13º) salário de forma inteligente? veja 5 dicas. O final do ano está chegando e milhões de brasileiros começam a receber parte do décimo terceiro (13º) salário.

Mas se por um lado esse dinheiro ajuda a aquecer a economia e garantir uma graninha a mais no bolso, por outro nem todo mundo sabe a melhor forma de utilizar esse recurso.

Como usar o décimo terceiro (13º) salário de forma inteligente? veja 5 dicas
Como usar o décimo terceiro (13º) salário de forma inteligente? veja 5 dicas – Foto: Reprodução

O professor do curso de Economia da UNIFACS em Salvador, Urandi Paiva, ensina algumas dicas para usar o dinheiro do décimo terceiro (13º) de forma inteligente.

1 – Quite suas dívidas

Se você possui dívidas, por conta de financiamentos ou faturas de cartão de crédito, por exemplo, essa é a prioridade. “Essa é uma ótima oportunidade para eliminar pendências e ainda possibilita aquisição de crédito novo”, afirma o especialista.

2 – Faça uma reserva de emergência

Se você não tem dívidas a pagar, o 13º pode ser usado para formar um fundo de emergência para situações inesperadas como problemas de saúde, alguma necessidade financeira que aparecer, gastos não previstos com a casa ou o carro, entre outros.

3 – Prepare-se para as despesas de inicio de ano

“Usar o 13º para pagar as despesas de início de ano é uma boa opção, pois essa é a época onde a maioria dos impostos vence, tais como IPVA e IPTU, além das anuidades de conselhos de classes e matrículas escolares”, observa o professor.

4 – Procure investir

Fazer investimentos com o dinheiro do 13º também é uma alternativa. Segundo Paiva, essa escolha permite ao indivíduo planejar o futuro, pensar numa aposentadoria, trocar de carro ou apartamento.

O tipo de investimento vai depender do perfil de cada um e pode variar entre a tradicional poupança, o CDB, emitido por bancos com taxas pré-fixadas, crédito imobiliário e títulos públicos federais.

5 – Consuma com consciência

Usar esse dinheiro para um consumo que equilibre satisfação pessoal e sustentabilidade também é outra dica do professor. “Devemos comprar o que realmente precisamos, sem excessos e evitando desperdícios. Não é porque algo está em promoção que necessariamente precisamos consumir”, alerta Paiva. O especialista destaca ainda a importância de um planejamento prévio.

TAGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar