Após reunião, sindicato não descarta “mobilizações” até terça-feira

Autor: Aratu Online

Publicada em


A reunião entre os representantes dos rodoviários e das empresas de transporte de Salvador, realizada nesta sexta-feira (20/5), terminou sem acordo. O encontro foi mediado pelo Superintendente Regional do Trabalho, Flávio Nunes, na sede do órgão. O sindicado acusa os patrões de tentar “judicializar” o processo de negociação.

Uma nova reunião está marcada para acontecer na próxima terça-feira (24/5), na sede do Ministério Público do trabalho. O diretor de comunicação do sindicato, Daniel Mota, disse em entrevista, que alguns atos, a exemplo de atraso na saída das garagens, podem acontecer durante estes quatro dias.

“Os rodoviários estão mobilizados, a exemplo da caminhada [que aconteceu na tarde de quinta-feira, em direção à Estação da Lapa], que reuniu várias pessoas”.

Mota critica a forma de a prefeitura de Salvador mediar as negociações. “Sentamos para conversar com ACM Neto, que deixou Fábio Mota [secretário de mobilidade urbana] à frente. Porém, ele se escondeu ‘atrás da cortina’ e ainda não apareceu para reuniões que nós já fizemos”, finaliza o diretor de comunicação.

O secretário se defende e frisa que não foi convidado para tais encontros. “Se me chamaram, não fui notificado”, resume. Segundo ele, as conversas estão evoluídas e terão um fechamento positivo para as partes. “Está avançando e próximo do acordo. Acredito que até o final do mês acho que podemos encerrar as negociações”, comemora Fábio Mota.

A opinião dele é igual à do superintendente do trabalho. “Nas duas mediações que realizamos já tivemos avanços, como o início das negociações por parte das empresas e também uma sinalização de que é possível negociar um percentual de reajuste no salário da categoria. Esperamos que na próxima terça-feira, as partes cheguem a um entendimento, evitando uma possível greve no setor de transportes”, ressaltou Nunes.