Vitória perde para a Chapecoense no Barradão e segue perto do Z4

Autor: iG

Publicada em


E lá vai o Vitória, rumo à zona de rebaixamento, perdendo em casa para a Chapecoense, deixando a torcida temendo a volta à Série B. E olhe que o Brasileiro Série A nem chegou ainda à metade da primeira fase.

Neste domingo (19/6), o campeão baiano mostrou, mais uma vez, como sua equipe está longe de merecer a confiança da torcida. Jogava contra a Chape na nona rodada, precisava vencer, para ficar fora do Z-4, mas perdeu. 2 a 1, gols saídos todos nos segundo tempo.

Sérgio Manoel abriu o placar aos 26, Marinho empatou na saída de bola, aos 27, mas William desempatou aos 30.

E o Rubro-Negro quase tomou o terceiro aos 42. Bruno Rangel perdeu na cara de Fernando Miguel.

A esperança foi jogada para os 5 minutos de descontos. O time precisava fazer o que não conseguira em 90, ou seja, saiu-se da tática para o campo do milagre.

Mas não havia santo suficiente para dar jeito no time do Vitória, que viu os catarinenses fazerem a festa.

O jogo

Mandante do jogo, o rubronegro baiano começou ditando o ritmo, sob o calor de 30º C de Salvador. O primeiro lance de gol foi em cobrança de falta de Diego Renan, aos 7 minutos. A bola forte foi encontrar o goleiro Danilo, que espalmou para a linha de fundo.

A marcação das duas equipes passou a funcionar bem e a partida perdeu ofensividade. Foi somente aos 38 minutos que Dagoberto se livrou da marcação pela esquerda e chutou por cima do gol dos catarinenses. A melhor chance da Chapecoense foi aos 43, quando Bruno Rangel deixou Silvinho na cara do gol, mas o atacante mandou pra fora.

A segunda etapa começou com o Vitória melhor e, logo aos 12 minutos, Dagoberto perdeu chance clara de marcar após jogada entre Diego Renan e Kieza.

As substituições deram mais ritmo ao jogo. Arthur Maia tinha acabado de entrar no lugar de Cleber Santana e deu o passe para o gol de Sérgio Manoel, aos 26 minutos.

Melhores no jogo, os baianos empataram um minuto depois, com Marinho em jogada individual. Mas a Chapecoense tinha sua melhor carta na manga: o escanteio. Thiego subiu para testar firme e desempatar a partida aos 30 minutos. O Vitória ainda teve uma última chance aos 46 minutos, em cobrança de falta de Marinho que Ramon cabeceou para um milagre de Danilo.

Embalada, a Chapecoense recebe o Atlético-PR na Arena Condá na próxima quarta-feira, às 19h30. O Vitória joga no dia seguinte contra o Grêmio, em Porto Alegre, a partir das 19h15.

Ficha do jogo

Vitória – Fernando Miguel; Norberto (Maicon Silva), Victor Ramos, Ramon, Diego Renan; Amaral, Flávio (Leandro Domingues), Tiago Real; Marinho, Kieza, Dagoberto (Alípio). Técnico: Vagner Mancini.

Chapecoense – Danilo; Gimenez, Marcelo, Thiego, Sérgio Manoel; Josimar, Moisés (Rafael Bastos), Cleber Santana (Arthur Maia); Lucas Gomes (Ananias), Silvinho, Bruno Rangel. Técnico: Guto Ferreira.

Gols – Sérgio Manoel, aos 26, Marinho, aos 27, Thiego, aos 30 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Victor Ramos (Vitória); Rafael Bastos, Cleber Santana, Danilo (Chapecoense).

Árbitro – Leandro Pedro Vuaden (RS)