Veja as diferenças entre sintomas da dengue, zika e chikungunya

Apesar de terem suas semelhanças, as doenças causadas pelo Aedes aegypti têm diferentes gravidades

Autor: iG

Publicada em


Transmitidas pelo Aedes aegypti, as doenças dengue, zika vírus chikungunya têm sintomas que muitas vezes causam confusão por conta de suas similaridades. Veja abaixo como elas se diferenciam:

370930-Homem-sentindo-dor-com-mão-na-parede
Foto: Reprodução

Dengue
O grupo de vírus (sorotipo 1, 2, 3 e 4), que circula no País há tempos e deixa vítimas todos os anos, é considerado o mais perigoso dos três. A infecção causa febre alta, dores no corpo, dores atrás dos olhos e a tão temida queda de plaquetas, que pode causar hemorragias sérias.

Mais perigosa em crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas, ainda não há tratamento para a dengue, apenas alívio dos sintomas e acompanhamento médico. O medicamento usado para aliviar a febre e as dores, no entanto, jamais pode ser o ácido acetilsalicílico (AAS), por causa do aumento de risco de sangramentos.

Já aprovada pela Anvisa, mas ainda não no mercado, a vacina contra a dengue promete 66% de eficácia média contra os quatro sorotipos do vírus da dengue. Crianças e idosos, no entanto, estão fora do grupo que podem tomar a vacina, portanto a melhor forma de se proteger é usar repelente de insetos e exterminar o Aedes aegypti.

Chikungunya
Em dialeto da Tanzânia, chikungunya significa “dobrar-se de dor”. Pelo nome já é possível imaginar o tamanho da dor articular que o vírus provoca nas pessoas infectadas. Apesar de ser uma doença autolimitada, que dura entre sete e 10 dias, em alguns casos a dor nas juntas permanece por meses.

A febre normalmente mais baixa que a infecção pela dengue e a forte dor articular são alguns dos sintomas desse vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Além disso, o chikungunya pode fazer com que o fígado fique inchado, apareçam ínguas e erupções na pele.

 

Pela dificuldade de identificar de imediato qual vírus está atacando a pessoa, os médicos também proíbem o uso de AAS, pelo risco de hemorragias.

Zika vírus
À primeira vista os sintomas mais são os leves das três doenças, é o que mais está sendo estudado atualmente, por causa da associação com a microcefalia em bebês.

Apesar de a febre ser mais baixa, das dores no corpo serem menos intensas e de até 80% das pessoas que contraem o vírus não apresentarem sintomas, levantou-se a possibilidade do zika aumentar a incidência da síndrome de Guillain-Barré, uma doença autoimune que costuma aparecer 15 dias depois da infecção pelo vírus, causa fraqueza muscular e pode até levar à morte.

Um dos sinais que diferenciam o zika vírus das outras doenças é a erupção cutânea. Manchas na pele são sinais relatados por quem teve a doença. Além disso, a conjuntivite parece ser uma consequência desse vírus e está menos presente nas outras doenças.