Sérgio Moro aceita denúncia contra mulher de Cunha e mais três no Lava Jato

Autor: Jornal do Brasil

Publicada em


O juiz federal Sérgio Moro aceitou denúncia nesta quinta-feira (9) contra Cláudia Cordeiro Cruz, mulher do presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha, Idalécio de Castro Rodrigues de Oliveira, o lobista João Augusto Rezende Henriques, e o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Jorge Luiz Zelada, em um processo oriundo da Operação Lava Jato. Com isto, o grupo se torna réu no processo, por crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

A decisão de Moro foi publicada no sistema da Justiça Federal. O juiz também expediu um novo mandado de prisão preventiva contra João Henriques, que já está detido no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

A denúncia do MPF é um desmembramento do processo contra Eduardo Cunha no Supremo Tribunal Federal. Ela aponta que o ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada fechou acordo com a empresa portuguesa de Idalécio de Oliveira, que João Henriques era o operador que passava dinheiro para Eduardo Cunha, que por sua vez transferia recursos para Cláudia Cruz.

O despacho da Polícia Federal do Paraná, assinado por Moro nesta quinta-feira, diz que a denúncia apontou que o contrato de aquisição pela Petrobras dos direitos de participação na exploração de campo de petróleo na República do Benin, país africano, da Compagnie Beninoise des Hydrocarbures Sarl – CBH, teria envolvido o pagamento de propinas a Eduardo Cunha de cerca de 1.311.700,00 francos suíços, correspondentes a cerca de USD 1,5 milhão