Sempre na Comunidade realizará 300 cadastros/dia no programa Bolsa Família

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


Sempre na Comunidade realizará 300 cadastros no programa Bolsa Família diariamente
Sempre na Comunidade realizará 300 cadastros no programa Bolsa Família diariamente – Foto: Reprodução

 

Quem passou pela Praça Municipal, na manhã desta quinta-feira (25/04), pôde conferir de perto uma novidade lançada pela Prefeitura e que beneficiará milhares de famílias carentes de Salvador, com realização diária de 300 inscrições e atualizações cadastrais para benefícios sociais. É o projeto Sempre na Comunidade, cuja estrutura (um micro-ônibus e uma van equipados) e funcionamento foram apresentados pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), Léo Prates.

De acordo com o prefeito, o projeto vai chegar aos principais bairros de Salvador com o objetivo de fazer o cadastramento das pessoas aos programas sociais.

“Hoje trabalhamos com o CadÚnico, que é uma única base de dados onde cada pessoa fica cadastrada e, a depender da condição, tem direito e acesso a determinado programa social, como Bolsa Família. A ideia é manter atualizados os cadastros de maneira permanente e, além disso, fazer a busca ativa das famílias que têm direito a esses benefícios e que ainda não estão recebendo por vários motivos”, explicou ACM Neto.

Um micro-ônibus adaptado com acessibilidade, sanitários e rede logística, além de um veículo tipo van, percorrerão inicialmente com a equipe da Sempre para os dez maiores bairros soteropolitanos.

“Os veículos vão até à comunidade, pois sabemos que, às vezes, a pessoa sequer tem informação ou dinheiro do transporte para chegar à Sempre. Está sendo invertida a lógica: em vez de a pessoa ir à Prefeitura, é a Prefeitura quem vai até a pessoa”, explicou ACM Neto.

De acordo com o secretário Léo Prates, a iniciativa tem investimento de R$600 mil e visa realizar diariamente 300 cadastros no programa Bolsa Família nas principais comunidades de Salvador. As primeiras localidades a receber o projeto são Paripe, São Cristóvão, Periperi, Plataforma, Fazenda Grande do Retiro e Itapuã. No entanto, o projeto deverá ser levado, gradualmente, a todos os pontos da cidade. Para o atendimento, é necessário dispor apenas de RG, CPF e comprovante de residência de todos os componentes da família.


Pagamento do Bolsa Família

Em abril, o pagamento do benefício segue o calendário escalonado. Para saber o dia em que poderá sacar, o beneficiário deve conferir o Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão do programa. Os que terminam com final 1 podem sacar no primeiro dia do pagamento. Os com final 2, no segundo dia – e assim por diante. Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de 3 meses. Para saber a data de pagamento, basta acessar a página oficial do Bolsa Família.

Já o pagamento do 13º será em dezembro, no mesmo dia do repasse habitual do mês.

Calendário

Bolsa Família calendário

13º confirmado no final do ano

Na última quinta-feira (11/04), o Ministério da Cidadania anunciou  a 13ª parcela do Programa Bolsa Família, medida inédita e que proporcionará o maior poder de compra da história aos beneficiários. O recurso foi oficializado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, na solenidade que celebrou os cem dias de governo, no Palácio do Planalto. O Ministério da Cidadania terá um aumento de R$ 2,58 bilhões no orçamento.

De acordo com o ministro Osmar Terra, o avanço demonstra a valorização do programa por parte do presidente. Terra pontuou que o 13º é, também, reflexo do aperfeiçoamento que o programa vem passando; por meio de iniciativas como o pente-fino, que combate fraudes. Neste sentido, ele lembra que foi possível eliminar a fila de espera para entrar no programa; que já chegou a quase dois milhões de famílias – índice de maio de 2015. Com a otimização, quem se inscreve e atende os critérios necessários não aguarda mais que 45 dias para participar do programa.

O pagamento do 13º será em dezembro, no mesmo dia do repasse habitual do mês.

Sobre o programa

O Bolsa Família é voltado a famílias extremamente pobres (renda per capita mensal de até R$ 85) e pobres (renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170). Os beneficiários recebem o dinheiro mensalmente e, em contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação.