São João: Veja os destinos mais procurados para curtir nesse período

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


A partir de hoje a procura por passagens para quem vai viajar para o interior do estado durante o período do São João deverá ser intensificada no Terminal Rodoviário de Salvador e no sistema de travessia do Ferry Boat, em direção á Ilha de Itaparica e municípios da região do Baixo Sul do Estado. A Agerba (agência reguladora do sistema de transporte no Estado), estima que aproximadamente 170 mil pessoas embarquem nos ônibus com destino ao interior.

Entre os destinos mais procurados estão as Cidades do Recôncavo Baiano, tais como Maragogipe, São Félix, Cachoeira, Sto. Amaro, Sto. Antônio de Jesus, Conceição do Almeida, Cruz das Almas Amargosa Senhor do Bonfim e Irecê, bem como as cidades litorâneas, a exemplo daquelas localizadas ao longo da Rodovia BA 099 (Estrada do Coco e Linha Verde), além das tradicionalmente, como: Itacaré, Ilhéus, Porto Seguro, Lençóis Palmeiras, Vitória da Conquista, Juazeiro, e Barreiras. No Terminal 1.700 horários extras foram colocados, além dos 540 que diários.

Ilha
Para quem pretende passar o São João na Ilha ou viajar em direção aos municípios do Sul e Baixo Sul optando pela travessia da Baía de Todos  os Santos, e de lá seguir pela BA-001, o sistema ferry boat vai colocar sete embarcações, além de uma oitava em stand by para auxílio nos momentos de manutenção obrigatória. A empresa que opera o sistema ferry vai disponibilizar 9.190 vagas para o serviço

A operação especial montada para este período terá início em  nesta terça-feira e segue até a  próxima segunda-feira, com saídas de hora em hora, além de viagens extras sempre que a demanda aumentar. Além disso, o sistema vai operar 24 horas de 21 (terça) até 23 (quinta; até 23h30), para saídas a partir do terminal São Joaquim; e novamente de 26 (domingo) para 27 (segunda) a partir do terminal Bom Despacho. A expectativa é que sejam transportados aproximadamente 80 mil passageiros e 20 mil veículos, considerando o movimento de saída e retorno do feriado nos dois terminais, São Joaquim e Bom Despacho.

35% das pessoas que vão viajar têm entre 18 e 25 anos 

A pesquisadora mostrou ainda que mesmo em localidades mais distantes, como Uauá, no Nordeste do estado, próximo ao Raso da Catarina, têm grande procura, justamente pela busca do reencontro de quem mora na capital, com amigos e familiares. “São João é uma festa tradicional do sertanejo, e esta é a época da volta pra casa, de quem passa o ano todo nas grandes cidades”, afirma.

Outro aspecto destacado na pesquisa é que 35% das pessoas que vão viajar no São João têm entre 18 e 25 anos, o que, segundo explica a coordenadora da pesquisa, pelo fato de que uma parcela significativa da população que reside em Salvador nasceu no interior do Estado, mas trabalham ou estudam na capital. “Assim, observa-se que as pessoas aproveitam a época de férias de escolas e das faculdades para saírem da cidade em busca de lazer fora da capital. Outro fato é  que as atrações nestes eventos são bandas de artistas jovens que atraem esse público”, afirma.

Os principais destinos escolhidos continuam sendo as cidades de médio e grande porte, que têm atrações de elevados apelos artísticos, como a cidade de Amargosa, no Recôncavo Baiano, a 235 quilômetros de Salvador, e que teve 30% da intenção dos entrevistados na pesquisa, e Senhor do Bonfim, no Norte do estado, a 365 quilômetros da capital, com 12% da preferência dos baianos, e Cachoeira, com 10,5% dos votos.

Três itens ainda chamaram a atenção na pesquisa: o elevado índice de pessoas que vão de veículos próprios e utilizam a “carona solidária”, que teve a preferência de 73% dos entrevistados; a preferência pelo licor como bebida predileta, em vez da cerveja, com 58% das intenções manifestadas pelos entrevistados na pesquisa, e o dado que reforça a tese do reencontro de amigos e familiares, verificado no fato de que a maioria das pessoas pretende se hospedar em casas de amigos e parentes, em vez de hotéis e pousadas:  61%  respondentes  que têm como opção  a casa de parentes e amigos, contra apenas 19% que escolheram hotéis e pousadas.