Salvador registra 2.133 empregos formais criados em novembro, segundo o Caged

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


Salvador registra a criação de 2.133 empregos formais em novembro, segundo o Caged
Salvador registra a criação de 2.133 empregos formais em novembro, segundo o Caged – Foto: Lalabee

Salvador registrou, em novembro deste ano, a criação de 2.133 empregos formais. Um resultado que representa mais de 60% de todo o emprego gerado no conjunto dos municípios da Região Metropolitana e que superou novamente os dados alcançados pelo Estado como um todo, com 964 novas vagas. Os números foram divulgados na noite de ontem (20) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Como aconteceu em nível nacional, o setor do comércio foi o que mais contribuiu para o resultado positivo observado no mês de novembro também em Salvador, com a criação de 1.304 ocupações formais. O setor de serviços, por sua vez, gerou 613 postos de trabalho e o segmento da construção civil foi responsável pela criação de 251 empregos formais.

De janeiro a novembro do ano corrente foram criados na cidade 7.892 postos formais. Em dezembro, a expectativa é que os números sejam ainda mais positivos, sobretudo em função do Festival Virada Salvador, que vai movimentar algo em torno de R$500 milhões na economia da cidade, segundo levantamento feito pela Secretaria de Cultura e Turismo (Secult). Cerca de 90% dos leito dos principais hotéis da capital já estão reservados.

Vagas de emprego no Brasil

O Brasil continua a gerar postos de trabalho com carteira assinada. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram 58,6 mil novas vagas em novembro. Com esse desempenho, o País conseguiu tirar 858,4 mil pessoas da fila do desemprego, neste ano. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (20).

Esse desempenho positivo do mercado de trabalho em novembro é resultado da diferença entre 1,18 milhão de admissões e de 1,1 milhão de desligamentos – novembro, com esses números, registrou o melhor saldo para o mês desde 2010.

No mês, os empregos gerados se concentraram nos setores de serviços e comércio: o primeiro criou 34,3 mil vagas e o segundo, 88,5 mil. Os demais segmentos apresentaram retração.

Das cinco regiões do País, a geração de empregos ficou concentrada no Nordeste (+7,3 mil vagas), Sudeste (35 mil), Sul (24,7 mil). O Norte fechou 932 postos e o Centro-Oeste, 7,5 mil.