Quadrilha que roubava até seis veículos por dia é desarticulada

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


Uma operação deflagrada pela Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV), na madrugada desta quarta-feira (7), desarticulou uma quadrilha que roubava até seis veículos por dia, principalmente na região da Orla de Salvador. Dez carros foram recuperados, quatros pistolas e munições apreendidas, além de dois assaltantes presos.

Edison Mascarenhas Sacramento e Carlos Alberto Solari Neto foram presos com três pistolas calibre ponto 40 e uma calibre 9 mm, ambos de uso restrito a forças de segurança, e munições. Todas as armas estavam com a numeração raspada. Dez veículos roubados, seis deles nesta terça (6) e nas primeiras horas da manhã de hoje (7), foram recuperados pela polícia.

Entre os carros recuperados durante a operação estão uma picape Saveiro, um Sandeiro, uma SUV Tucson, um Corolla, um Voyage, um Focus e um HB20. Um comparsa da dupla, identificado como Edmilson de Oliveira Tenório, fugiu atirando ao perceber a aproximação dos policiais e morreu no confronto.

De acordo com o delegado Dermeval Amoedo, titular da DRFRV, que coordenou a operação, o grupo atacava as vítimas entre as 5 e 6 horas da manhã, quando chegavam para praticar corrida na região da orla. Depois os veículos tomados de assalto eram deixados estacionados em bairros como Cabula, Federação, Brotas e Ogunjá, por alguns dias.

No dia seguinte, a quadrilha providenciava a troca das placas originais por peças clonadas e documentos falsos para os carros. Estes eram trocados regularmente de esconderijo, para evitar chamar atenção dos moradores ou da polícia. A prática era repetida até serem negociados com receptadores no interior do estado.

Edson e Carlos Alberto já tinham passagens anteriores pela polícia e Edmilson estava com um mandado de prisão em aberto. A dupla foi autuada por roubo, formação de quadrilha e adulteração de sinal de veículo, pelo delegado Antônio Claudio Oliveira e será encaminhada ao sistema prisional.
Os carros e as armas apreendidas vão para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para serem periciados. A DRFRV agora busca identificar e localizar os receptadores e outros carros roubados pela quadrilha.