Para evitar amputação, homem fica com mão dentro da barriga – entenda

Autor: DM

Publicada em


carlos
(Foto: Analuze Goulart)

Na última terça-feira (29/03), o auxiliar de produção Carlos Mariotti, 42, chegou à Fundação Hospitalar Santa Otília, em Orleans, em Santa Catarina, após sofrer um acidente de trabalho com risco de ter sua mão amputada. O paciente ouviu sobre a possibilidade de amputação do membro, mas, ao despertar depois da cirurgia, ele ainda estava com sua mão.

Nesta sexta (1), ainda hospitalizado, Carlos conseguia sorrir da situação, aliviado depois da dor indescritível que sentiu ao ter a mão puxada por uma máquina de fabricar bobinas.

A surpresa foi ver que o membro que poderia ser amputado estava inserido em seu abdomem, onde ficará por 42 dias. Conforme o médico responsável pela cirurgia, Bóris Bento Brandão, partes dos dedos indicador e médio foram amputados e o objetivo do procedimento foi conservar os ossos e tendões vivos que não foram atingidos.

O médico explica que a pele foi descolada e, após os 42 dias, será possível fazer a cobertura sobre ela. Caso esse procedimento não fosse realizado, haveria infecções e necrose, sendo necessária a amputação. “É um procedimento raro, de salvação para este tipo de caso. A mão é uma parte do corpo indispensável. Se é possível salvar, sempre temos que tentar”, afirmou o médico.

Carlos Mariotti ficará internado por cinco dias e, segundo o médico, a sensibilidade da mão ficará prejudicada, mas ainda funcional. O paciente poderá segurar ferramentas e o volante do carro, por exemplo. “Eu tinha noção da gravidade e todos me diziam que teria que amputar a mão. Mas eu tive fé. Graças a Deus, teve recurso para isso”, conta.