Pagamento do Bolsa Família pode ser interrompido em setembro, diz Ministro da Economia

Autor: N1 BAHIA - Com informações de Estadão Conteúdo

Publicada em


Pagamento do Bolsa Família pode ser interrompido em setembro, diz Ministro da Economia
Pagamento do Bolsa Família pode ser interrompido em setembro, diz Ministro da Economia – Foto: Reprodução

O pagamento do Bolsa Família pode ser interrompido em setembro. Sim, é verdade, isso não é uma fakenews. Segundo Paulo Guedes, atual ministro da Economia, isso acontecerá se o Congresso Nacional não aprovar o projeto de crédito suplementar de R$ 248 bilhões. Entretanto, esse valor é necessário para cumprir a regra de ouro, e caso não seja aprovado, travará os pagamentos do governo.

Ainda de acordo com Guedes, sem o crédito, os pagamentos de subsídios param em junho; os benefícios assistenciais em agosto e, do Bolsa Família, em setembro.

“Tenho que apostar que o Congresso vai aprovar o crédito suplementar”, declarou o ministro, durante audiência da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

Guedes reforçou a necessidade de aprovação da reforma da Previdência e disse que o crescimento desses gastos pode impedir a tentativa do governo de “salvar o País”. “Pode não dar tempo”, afirmou.

Eles ponderou ainda que, como ministro da Economia, “manda muito pouco”. E que não é ele quem decide onde são feitos cortes orçamentários, já que o presidente Jair Bolsonaro indica as prioridades do governo.

“As pessoas acham que eu tenho muito mais poder do que eu tenho. O poder está em quem vai sancionar leis”, concluiu.

BOLSA FAMÍLIA 2019

Pagamento do Bolsa Família 2019

O pagamento do benefício segue o calendário escalonado em maio. Para saber o dia em que poderá sacar, o beneficiário deve conferir o Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão do programa. Os que terminam com final 1 podem sacar no primeiro dia do pagamento. Os com final 2, no segundo dia – e assim por diante. Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de 3 meses. Para saber a data de pagamento, basta acessar a página oficial do Bolsa Família.

Décimo terceiro no final do ano

O Ministério da Cidadania, Osmar Terra, anunciou recentemente a 13ª parcela do Programa Bolsa Família. A medida é inédita e proporcionará o maior poder de compra da história aos beneficiários. O recurso foi oficializado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, na solenidade que celebrou os cem dias de governo, no Palácio do Planalto. O Ministério da Cidadania terá um aumento de R$ 2,58 bilhões no orçamento.

O ministro concluiu que o 13º é reflexo do aperfeiçoamento que o programa vem passando; por meio de iniciativas como o pente-fino, que combate fraudes. Neste sentido, ele lembra que foi possível eliminar a fila de espera para entrar no programa; que já chegou a quase dois milhões de famílias – índice de maio de 2015. Com a otimização, quem se inscreve e atende os critérios necessários não aguarda mais que 45 dias para participar do programa.

O pagamento do 13º será em dezembro, no mesmo dia do repasse habitual do mês.

Sobre o Bolsa Família

O Bolsa Família é voltado a famílias extremamente pobres (renda per capita mensal de até R$ 85) e pobres (renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170). Os beneficiários recebem o dinheiro mensalmente e, em contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação.

Calendário de pagamento do Bolsa Família 2019

Bolsa Família calendário