Olimpíadas terão efetivo de 3,5 mil homens e portais de segurança

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


A menos de um mês para o início dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a Bahia também entrou na contagem regressiva para as partidas na Arena Fonte Nova, em Salvador, de 4 a 13 de agosto. A capital, que está no clima dos jogos desde a passagem da Tocha Olímpica, já se prepara para receber as seleções de futebol do Brasil, México, Fiji, Alemanha, Coréia, Japão, Suécia e Dinamarca.

Durante os jogos na capital, a Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP) utilizará 3.531 homens e mulheres, entre profissionais da Polícia Militar (2.635), Corpo de Bombeiros (518), Polícia Civil (215) e Departamento de Polícia Técnica (163). O coordenador das ações de segurança dos Jogos Olímpicos em Salvador, coronel PM Marcos Oliveira, disse que em relação à segurança pública, a intenção é reeditar o sucesso obtido, em 2014, durante a Copa do Mundo e, em 2013, na Copa das Confederações.

Detectores de metal

Entre as novidades, Oliveira antecipou que haverá revistas minuciosas. Para isso, os portais de segurança com detectores de metal, já utilizados no Carnaval, serão usados, pela primeira vez, num evento esportivo internacional em Salvador. “Estamos fazendo algumas adequações necessárias. O nível de segurança subiu. Com o planejamento feito, pretendemos [proporcionar] a quem vai assistir aos jogos um evento pacífico e seguro. Os policiais farão revista minuciosa de todos os torcedores que tiverem acesso à Arena Fonte Nova”, reforçou.

Além dos policiais e portais instalados nas vias de acessos ao estádio, haverá reforços tecnológicos, como unidade móvel do Centro Integrado de Comando e Controle. “[A unidade] vai servir como um controlador de todas as ações no entorno da Arena [Fonte Nova]. Tudo isso interligado ao Centro Integrado de Comando e Controle Regional, que vai funcionar dentro do novo Centro de Operações e Inteligência da Secretaria de Segurança Pública [a ser inaugurado no Centro Administrativo da Bahia]”.

Chegada das seleções

Quatro das oito equipes da primeira fase da competição que jogarão em Salvador começam a desembarcar, no aeroporto internacional da capital baiana, a partir da madrugada do dia 27 de julho com a chegada dos fijanos. No mesmo dia, está previsto também o desembarque dos coreanos e, no dia 31, chegam os jogadores de futebol mexicanos e os alemães. As outras quatro equipes – Brasil, Dinamarca, Japão e Suécia – ainda não definiram a data de desembarque em Salvador.

“As delegações ficarão hospedadas no Gran Hotel Stella Maris e os deslocamentos serão acompanhados por batedores [policiais militares], tanto do hotel para os respectivos centros de treinamento, quanto para os jogos na Arena Fonte Nova”, explica o coordenador das ações de segurança dos Jogos Olímpicos em Salvador, coronel PM Marcos Oliveira.

Orientações

Entre as recomendações feitas aos torcedores, o coronel Oliveira orienta que os torcedores não comprem ingressos comercializados por cambistas. “Eles [os cambistas] estarão sendo monitorados de perto pelo nosso serviço de inteligência, Polícia Civil e pela equipe de proteção às marcas, que é uma equipe mista, multitarefa, composta pelos três níveis de segurança”.

A comercialização de bebida alcoólica estará liberada na Arena em copos plásticos. O coordenador das ações de segurança também enfatiza que só terão acesso aos portais com detectores de metais os torcedores munidos de ingressos. “Também orientamos os torcedores para que não utilizem capas opacas, mochilas ou outros compartimentos que não sejam transparentes e impeçam a identificação do que está sendo transportado. Qualquer objeto que comprometa a segurança será descartado e não poderá ser resgatado posteriormente”.