Nova Delegacia de Cajazeiras modernizará ações da Polícia Civil

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


Em fase final de acabamento (86% da obra concluída) e instalação de equipamentos, a nova 13ª Delegacia Territorial (Cajazeiras), que funcionará em uma nova sede instalada no bairro, dará melhores condições de trabalho para delegados, escrivães e investigadores e um serviço mais qualificado para a população. Com investimento de R$ 2,4 milhões, a 13ª DT contará com sala de reconhecimento de criminosos, alojamentos, carceragens, dentre outras áreas, distribuídas em dois andares.

Nos últimos 18 meses, oito delegacias foram inauguradas na Bahia em substituição às unidades que funcionavam em imóveis residenciais. Ganharam modernas instalações as unidades dos municípios baianos de Capim Grosso, Itapé, Bonito, Maraú, Iguaí, Uruçuca, Buritirama e Bom Jesus da Lapa, totalizando R$ 8,4 milhões investidos pelo Governo do Estado somente em estrutura física na Polícia Civil. “Fizemos um planejamento nos últimos anos com o objetivo de melhorar as estruturas da Polícia Judiciária. A parte investigativa é indispensável no processo de condenação de criminosos”, destacou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Além das novas estruturas nos Diseps, entre 2015 e 2016 foram aplicados R$ 1,6 milhão nas reformas das delegacias especiais de Atendimento à Mulher de Periperi e Candeias e territoriais de Itinga e Uauá e reforma na Academia da Polícia Civil (Acadepol) e Departamento Médico (Demep). “Mesmo com todas as dificuldades orçamentárias, estamos crescendo em estrutura e efetivo graças a sensibilidade do governador Rui Costa em não medir esforços para ampliar e melhorar as ações da Polícia Civil.”, revelou o delegado-geral, Bernardino Brito. Além dos investimentos na estrutura física das unidades, o delegado-geral também citou a aquisição de aproximadamente 400 viaturas que serão entregues ainda este ano, um investimento de R$ 23 milhões.

O chefe da PC ressaltou também a parceria da Segurança Pública com a Secretaria de Administração Prisional e Ressocialização (Seap), que assegurou o esvaziamento total das carceragens das delegacias existentes em Salvador. “Os R$ 150 milhões cedidos pela SSP, através do empréstimo com o Banco do Brasil, e empregados nas construções de sete presídios em todo o estado, vão permitir a redução expressiva das carceragens das delegacias na Região Metropolitana de Salvador e do interior, garantindo que o policial se concentre apenas na parte investigativa e no atendimento à população”, completou Brito.