Ministério e CIEE irão atuar em oficinas com orientações sobre o Mercado de trabalho

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


Ministério e CIEE irão atuar em oficinas com orientações sobre o mercado de trabalho
Ministério e CIEE irão atuar em oficinas com orientações sobre o mercado de trabalho – Foto: Reprodução

 

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) firmaram, nesta quinta-feira (23), em São Paulo (SP), um acordo de cooperação técnica. O termo prevê a promoção de capacitações para supervisores, com foco na formação de multiplicadores municipais. Eles irão atuar em oficinas com orientações sobre o mercado de trabalho para jovens em vulnerabilidade social.

Além disso, haverá a elaboração de uma cartilha com metodologias e dinâmicas que serão aplicadas durante as oficinas. O termo foi assinado pelo ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, durante o seminário “A juventude brasileira e a assistência social”, promovido pelo CIEE. Na ocasião, também estavam presentes a secretária nacional de Assistência Social, Carminha Brant, e o secretário de Inclusão Social e Produtiva do órgão, Vinícius Botelho.

De acordo com Beltrame, a publicação será utilizada nas ações do Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho, conhecido como Acessuas Trabalho, direcionado ao público jovem.

“A contrapartida do MDS é colocar à disposição sua estrutura e seus parceiros, que são os Estados e municípios, para empregar tecnologias no Acessuas Trabalho”, explicou Beltrame.

Segundo o superintendente geral do centro, Humberto Casagrande, os multiplicadores vão auxiliar os jovens na elaboração de currículos e a descobrir habilidades para que possam se candidatar a uma profissão. “Com sua tecnologia de Ensino à Distância, o CIEE vai capacitar todos os instrutores das oficinas, que serão realizadas nos Centros de Referência da Assistência Social dos municípios”, destacou ele.

O Programa Acessuas Trabalho integra as famílias beneficiárias da Política de Assistência Social ao mercado de trabalho. A iniciativa faz parte de um conjunto de ações de articulação de políticas públicas e de mobilização, encaminhamento e acompanhamento de pessoas em situação de vulnerabilidade para o acesso a oportunidades de trabalho.

 

Ministério abre 784 vagas para nível médio e superior por meio do CIEE

Ministério abre 784 vagas para nível médio e superior por meio do CIEE
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) abre 784 vagas para nível médio e superior por meio do CIEE – Foto: Reprodução

 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), através do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), abriu novo processo de recrutamento e seleção para estágio de estudantes. O processo seletivo preencherá 784 vagas, sendo 255 vagas de nível médio e 559 vagas de nível superior, de acordo com o edital nº 01/2018-Estágio/MAPA.

Cursos

Os cursos ofertados variam de acordo com o município, mas há oportunidades em aberto para os seguintes cursos:

Nível médio e técnico: nível médio regular e Técnico em Informática;

Nível superior: Administração; Administração com ênfase em Comércio Exterior; Agronegócio; Agronomia; Arquitetura; Arquivologia, Biologia, Ciências Contábeis, Ciência da Computação; Ciências Socioambientais; Ciências Biológicas, Ciências Econômicas;

Comércio Exterior, Direito, Economia, Educação Física, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil; Engenharia de Alimentos, Engenharia de Produção,  Engenharia Florestal, Farmácia, Geografia, Gestão de Agronegócio, Gestão de Recursos Humanos, Gestão Portuária;

Gestão Pública, Jornalismo; Medicina Veterinária, Nutrição, Pedagogia; Publicidade & Propaganda, Química;  Química Industrial, Relações Internacionais, Secretariado Executivo; Serviço Social, Sistema da Informação, Sociologia; Tecnologia da Informação e Zootecnia.

Para outras oportunidades de emprego, clique aqui!

Vagas

As vagas acima serão distribuídas entre as cidades de Brasília (DF), Assis Brasil (AC); Epitaciolândia (AC), Rio Branco (AC), Maceió (AL); Manaus (AM), Macapá (AP), Ilhéus (BA), Juazeiro (BA), Salvador(BA); Vitória da Conquista (BA), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Goiânia (GO), São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Betim (MG), Varginha (MG), Cascavel (PR);

Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Londrina (PR), Maringá (PR); Paranaguá (PR), Ponta Grossa (PR), Santa Helena (PR), São José dos Pinhais (PR); Toledo (PR), Umuarama (PR), João Pessoa (PB), Garanhuns (PE), Petrolina (PE), Porto Suape (PE); Recife (PE), Teresina (PI), Rio de Janeiro (RJ), Natal (RN); Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Itaqui (RS), Jaguarão (RS), Lajeado (RS);

Porto Alegre (RS); Porto Xavier (RS); Santa Cruz do Sul (RS), Florianópolis (SC), Aracajú (SE), Palmas (TO), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Botucatu (SP), Cananéia (SP), Campinas (SP); Guaratinguetá (SP); Guarulhos (SP), Jundiaí (SP), Presidente Prudente (SP); Santos (SP), São Paulo (SP) e Belém (PA).

Processo seletivo

Para participar da seleção, os estagiários de nível médio ou técnico precisam estar cursando o 1º ou o 2º ano. Já os estudantes de nível superior, precisam já ter concluído 30% de seu curso. Além disso, é necessário ter disponibilidade de cursar, no mínimo, mais seis meses de estágio.

A idade mínima para estágio é de 16 anos e o período de estágio não poderá ser superior a dois anos.

As vagas serão distribuídas entre às Superintendências Federais de Agricultura, Pecuária e Abastecimento dos Estados – SFAs; os Laboratórios Nacionais Agropecuários – LANAGROs; o Instituto Nacional de Meteorologia – INMET e a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira – CEPLAC.

Bolsa / Remuneração

O valor da bolsa auxílio varia de acordo com o nível de escolaridade e com a carga horária, conforme segue:

Para estagiários de nível médio e técnico: R$ 203,00 para quatro horas diárias e R$ 290,00 para 6 horas diárias;

Para estagiários de nível superior: R$ 364,00 para quatro horas diárias e R$ 520,00 para 6 horas diárias.

Além da bolsa auxílio, será concedido R$ 6,00 por dia efetivamente estagiado, relativo ao auxílio transporte.

Provas

O candidato terá até dois minutos para responder cada questão e, após iniciada a prova, só poderá se desconectar após a sua conclusão. Cada questão do teste online valerá um ponto e serão aprovados os candidatos que acertarem no mínimo 60% da prova, ou seja, 18 questões.

Em caso de empate na classificação do teste online, serão adotados, sucessivamente, os seguintes critérios de desempate:

  1. Maior número de acertos em Língua Portuguesa;
  2. Maior número de acertos em Informática;
  3. O candidato com a maior idade.

Inscrições e prova online

As inscrições e a prova online poderão ser feita de forma gratuita, entre os dias 27 de agosto e 10 de setembro, através do endereço eletrônico www.ciee.org.br.

Ao realizar a inscrição, o candidato estará apto a realizar a prova online, que deverá ser concluída até o dia 10 de setembro de 2018, último dia de inscrição. Esta prova terá 30 questões, cada uma com quatro alternativas de resposta e distribuídas da seguinte maneira: 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Informática e 10 questões de Conhecimentos Gerais, sendo 4 delas relacionadas à temática de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.