Final de semana será de temperaturas elevadas e chuvas fracas

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


O serviço de meteorologia do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema) prevê alterações pouco significativas nas condições do tempo sobre a Bahia neste final de semana. Em Salvador e região metropolitana, o calor associado à umidade vinda do Oceano Atlântico contribuem para manter o céu nublado a parcialmente nublado com chuvas fracas. A mesma previsão também se estende para as regiões do nordeste, Recôncavo e sul e parte da Chapada Diamantina e sudoeste.

As temperaturas mais elevadas devem atingir 34°C, o que aumentam as chances de ocorrer eventos isolados de chuvas moderadas, sobretudo no litoral do Recôncavo, sendo estes mais frequentes durante a noite e nas primeiras horas da manhã. Mas é nas áreas serranas que são esperadas as menores temperaturas, com mínimas de até 16°C durante a madrugada. Nas demais áreas do estado, que inclui o oeste, São Francisco, norte e setor oeste da Chapada Diamantina, é a massa de ar quente e seco que continua atuando, mantendo o céu ensolarado e com pouca possibilidade de chuvas.

O Inema ressalta que, além de inibir as chuvas, a permanência desse sistema meteorológico também colabora para manter as temperaturas elevadas na maior parte da Bahia, sendo nas regiões oeste e São Francisco onde são esperados os maiores índices, com máximas podendo chegar aos 37°C. Outro reflexo da atuação dessa massa de ar é a redução da umidade relativa para níveis preocupantes, com índices chegando aos 30%, principalmente no meio da tarde.

Maré e radiação ultravioleta

Desta sexta-feira a domingo (15 a 17), a maré deve atingir altura máxima das 11h30 às 13h30 e das 23h30 a 01h30, com valores variando de 1,6 e 2,4 metros, e a mínima, das 17h30 às 19h30 e 5h30 às 7h30, com valores variando de 0,5 a 1,1 metros. As ondas registram agitação fraca, com altura máxima podendo chegar a 1,5 metro.

Mesmo com previsão de chuvas, os Índices de Radiação Ultravioleta (IUV’s) previstos para o período permanecem alto, variando de 10 a 12, o que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estão classificados nas categorias ‘Muito Alto e Extremo’. Com isso, a exposição prolongada à radiação solar, principalmente das 10 às 16h, requer cuidados. O recomendado é a população utilizar protetor/filtro solar, chapéus, bonés, óculos escuros e roupas leves, minimizando assim danos à saúde, principalmente, a pele e aos olhos.