Empréstimo de até R$ 15 mil com o Bolsa Família – Saiba o que fazer

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


Foto: Reprodução

Incentivos para abrir o próprio negócio, ofertas de qualificação profissional e mais facilidade de acesso ao mercado de trabalho são algumas das medidas previstas pelo programa Progredir. A iniciativa se soma a outras que mostram a preocupação do governo com o desenvolvimento social e econômico.

A estratégia contará com assistência técnica para 1,7 milhão de autônomos em todo o país. Além de ações de inclusão digital e educação financeira. Também serão ofertadas mais de 1 milhão de vagas em cursos profissionalizantes.

Programa Progredir

Destinado aos beneficiários do Bolsa Família e demais trabalhadores inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal, o Progredir tem potencial para emancipar economicamente até 1 milhão de famílias nos próximos 24 meses, avalia o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra.

Conforme informou o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste já podem oferecer empréstimos de até R$ 15 mil para participantes do programa.

De acordo com o MDS, o programa oferecerá taxas de juros competitivas que devem ficar abaixo de 1% ao mês, para facilitar a adesão. Por enquanto, apenas os três bancos participam do programa. Porém, qualquer banco pode oferecer a linha de crédito, desde que manifeste interesse ao governo federal.

As condições de parcelamento e pagamento ficarão a critério de cada banco, bem como a documentação necessária para a liberação do crédito.

Sob a coordenação do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o programa terá a parceria de bancos públicos. A iniciativa também prevê a oferta de até R$ 3 bilhões anuais em microcrédito para fortalecer pequenos negócios. E mais um milhão de vagas em cursos do Pronatec Oferta Voluntária.

Como participar do Progredir e obter empréstimo do Bolsa Família?

Inicialmente o cidadão precisa estar inscrito no CADÚNICO – Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal.

Uma página do governo criada especialmente para ajudar os interessados. O site norteia os passos a ser seguido para ter acesso ao empréstimo do Bolsa Família, veja aqui.

No sitio eletrônico o beneficiário é informado por exemplo como abrir conta bancária, solicitar maquininha de cartões, como criar o MEI, onde ter assistência técnica e como obter o microcrédito.

A linha de crédito atualmente é ofertada pelo Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. As taxas de juros e a forma de pagamento é decida pela própria instituição credora.

Mais informações sobre os programas do MDS: 0800 707 2003

Calendário

Assim, os recursos vão chegar à população mais vulnerável. O calendário de pagamento segue a ordem do último dígito do Número de Identificação Social (NIS). Os cartões com final 1 são pagos no primeiro dia, o 2 no segundo, e assim por diante.

O Bolsa Família é destinado a famílias com renda per capita entre R$ 85,01 a R$ 170, ou de até R$ 85. Para receberem o repasse, é preciso cumprir as contrapartidas de saúde e educação.

Inscrições

A inscrição é feita por meio do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, disponível nos municípios brasileiros.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, a família apenas entrará no programa caso possua uma renda por pessoa de até R$ 85. Valor considerado extremamente pobre, ou entre R$ 85,01 e R$ 170, o que é considerado pobre.

Caso a família se encaixe nesse perfil, o dinheiro será entregue mensalmente, diante do cumprimento de obrigações nas área de saúde e educação.

Documentos

Segundo a pasta, a inscrição no cadastro único deve ser feita por uma pessoa da família, chamada de responsável familiar, que precisa ter pelo menos 16 anos e, preferencialmente, ser mulher.

Nesse caso, será necessário apresentar o CPF ou o título de eleitor. Além de algum documento dos outros integrantes da família. Ao ingressar no programa, as famílias também podem ter acesso a outros programas sociais. Como o Minha Casa Minha Vida, por exemplo.

Quem ingressa no Bolsa Família recebe uma confirmação da seleção no programa, e os cartões para o saque do benefício serão entregues na residência familiar. Para ativar o cartão, é necessário ligar para o número 0800 726 0207. E, posteriormente, cadastrar a senha de acesso em uma lotérica.

O Cartão Bolsa Família

Se você foi aceito para receber o beneficio, então recebera em poucos dias o cartão Bolsa Família, esse cartão é emitido automaticamente a partir do ingresso da família ao programa.

Onde retirar o cartão?

Simples, normalmente o cartão do bolsa família é enviado por correio, ou então retirado nas agência da CAIXA. Após o recebimento do cartão o beneficiário deve se dirigir ao banco. Ou a uma lotérica e fazer o cadastramento de uma senha. Isso para conseguir sacar o montante do programa todos os meses.

Está desempregado? Veja novas oportunidades de emprego disponíveis