Confira a lista de praias impróprias para banho no litoral baiano

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


A Rede Amostral de Monitoramento da balneabilidade no estado atualmente é composta por 121 pontos, distribuídos em toda a costa baiana. As amostras de água para analises da balneabilidade são coletadas sistematicamente semanalmente, no período da manhã em locais com maior concentração de banhista.

De acordo com a resolução Conama a praia é considerada imprópria quando mais de 20% das amostras coletadas em cinco semanas consecutivas, apresentar resultado superior a 1.000 coliformes fecais ou 800 Escherichia coli, ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2500 coliformes termotolerantes ou 2000 Escherichia coli ou 400 enterococos por 100 mL de água.

No período em que o tempo estiver chuvoso, as praias podem ser contaminadas por arraste de detritos diversos, carregados das ruas através das galerias pluviais, podendo causar doenças. Além disso, é desaconselhável, ainda em dias de sol, o banho próximo à saída de esgotos, desembocadura dos rios urbanos, córregos e canais de drenagem.

Confira os resultados emitido em 11/08/2017

Salvador

Praias impróprias: Paripe, Tubarão, Periperi, Penha, Bogari, Bonfim, Pedra Furada, Boa Viagem, Canta Galo, Farol da Barra, Ondina, Rio Vermelho, Buracão, Amaralina, Pituba (atrás da Praça, antigo Clube Português), Armação, Boca do Rio, Corsário, Patamares, Piatã, Itapuã (em frente à Sereia de Itapuã) e Lagoa de Abaete.

Baía de Todos os Santos

Praias impróprias: Madre de Deus (sob à ponte em Madre de Deus), Itapema e Conceição de Salinas.

Costa dos Coqueiros

Praias impróprias: Buraquinho, Busca Vida, Barra do Rio Pojuca e Rio Imbassaí (na cachoeira da D. Zilda).

Costa do Dendê

Praias impróprias: Morro de São Paulo (início da primeira praia).

Costa do Cacau

Praias impróprias: Barra de São Miguel, Marciano, Malhado e Cristo.

Costa do Descobrimento

Praias impróprias: Não há irregularidades nas praias.