Começa segunda (22) campanha nacional para diagnóstico da Hanseníase

Autor: N1 BAHIA

Publicada em


A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) realizou, na terça-feira (16) e hoje (19), um treinamento com voluntários da campanha na busca ativa de hanseníase e tratamento preventivo de verminose em jovens de 5 a 14 anos. A capacitação, que aconteceu na Unifacs localizada na Avenida Tancredo Neves, teve como principal objetivo preparar os profissionais para a Campanha Nacional Hanseníase e Geohelmintíases, que será iniciada na segunda-feira (22).

A enfermeira Helena Ribeiro, que faz parte do campo temático da Hanseníase na SMS, foi uma das palestrantes do evento. A profissional afirmou que os voluntários, alunos de enfermagem de três faculdades do município, vão trabalhar nos 140 postos de saúde dos 12 distritos sanitários da cidade, acompanhados pelas referências distritais para desenvolver ações da campanha. “Foram apresentadas a patologia da doença e a rotina da campanha, o que será desenvolvido na comunidade e nos distritos. A partir de segunda-feira (22), eles vão entrar em campo, visitando as escolas para buscar manchas suspeitas de hanseníase nas crianças”. Hoje, a SMS trabalha com uma média de 390 escolas e 107 mil alunos.

Eloísa Bastos, do setor de Vigilância Epidemiológica do Agravo da Hanseníase, explicou que a hanseníase é uma doença que é um problema de saúde pública e que, em termos mundiais, o Brasil está em 2º lugar no ranking de casos. “Salvador, enquanto capital, também apresenta indicadores altos. De 2010 a 2015, foram apresentadas taxas de detecção altas”, disse Bastos. Os distritos do Subúrbio Ferroviário, Itapuã e São Caetano / Valéria são os que apresentam um maior número de casos registrados, de acordo com a servidora.

Atividades educativas

A representante do 3º Distrito Sanitário (Subúrbio Ferroviário), Cláudia da Costa da Cruz, é subcoordenadora de Vigilância e Atenção à Saúde e participa desde 2013 da campanha. A profissional afirmou que, com o apoio dos estudantes e dos pais de alunos, é possível fazer atividades educativas envolvendo a comunidade, além da coleta de dados enviados para o Ministério da Saúde, que ela considera importante para a execução do trabalho.

A Campanha Nacional Hanseníase, Geohelmintíases e Tracoma ocorrerá entre a segunda-feira (22) e a sexta-feira (26). Os dados coletados serão enviados ao FormSus, do Ministério da Saúde, que fará o mapeamento em todo o Brasil.