Cardápio de Dilma também tinha sorvete Häagen-Dasz em 2013 – Entenda o caso

Autor: Notícias ao Minuto

Publicada em


Os itens de luxo da licitação para compra de produtos para consumo no avião presidencial causou polêmica nesta terça-feira (27). Entre os itens que seriam consumidos pelo presidente Michel Temer estão produtos como Nutella e sorvete Häagen-Dasz. Após a repercussão, o Planalto cancelou a compra.

No entanto, esta não é a primeira vez que o cardápio do presidente sofre críticas. Em 2013, a lista da então presidente Dilma Rousseff repetia o pedido do sorvete premium, além de incluir coelho assado, costela de cordeiro, carne de rã e de pato.

Fora isso, os preços estipulados pelo edital de Temer tinha preços bastante superiores aos encontrados em supermercados. Um dos exemplos é a farinha de linhaça dourada. O pacote de 200g da marca Jasmine custaria R$ 44 para o governo. Num supermercado de Porto Alegre, o mesmo produto é vendido por R$ 7,90.

Preço alto

Segundo levantamento da ONG Contas Abertas, foram identificados valores mais altos em latas de refrigerante. Os itens custavam, à época, R$ 3,37 para o governo e eram vendidas a R$ 1,49 no supermercado. A mesma situação acontecia com caixas de sucos de um litro — que custavam R$ 7,16 ao Planalto e sairiam por uma média de R$ 4 a R$ 4,50 em mercados.